Canto do Connoisseur: Um Montecristo de 98 pontos

MONTECRISTO NO. 5 (1960) – *98

Monte 5s são os irmãos menores e menos conhecidos do onipresente Montecristo No. 4s. Este exemplo de boa idade vem de uma caixa de 25, que se parece com caixas modernas, mas um olhar mais atento mostra a tampa muito mais grossa, selo fiscal cubano mais antigo e a ausência do adesivo “Habanos” no canto superior direito. da caixa. O charuto diminuto, com o seu invólucro marrom-chocolate sedutor, se encaixa perfeitamente em seus dedos e tem uma aparência elegante. A fumaça é deliciosa, o empate fácil e aberto a partir do primeiro puff. Enquanto o pequeno charuto tem quase 60 anos, transborda sabores de alcaçuz e doce noz-moscada. Um charuto maravilhoso que oferece um sabor fenomenal em um pacote muito pequeno.  – Marvin R. Shanken

conn-corner-1-318

COROA REAL DE BOLÍVAR (2006) *96

Este Bolívar é da mesma safra que recebeu o nome de charuto do ano. Mais de uma década depois, ainda é uma fumaça rica, embora terra, café e couro estejam agora em segundo plano. Nuttiness tomou o centro do palco, mostrando pistache, amêndoa e avelã, reunidos por um toque cremoso de doçura de nogado. Nós previmos que este charuto ficaria melhor com a idade. Nós estávamos certos. – Gregory Mottola

conn-corner-2-318.jpg

 

 

 

HOYO DE MONTERREY EPICURE NO. 1 (1991) *95

Eu peguei essa fumaça elegante e elegante de um armário de 50, onde está dormindo pacientemente por mais de 25 anos. Levou avidamente para a chama, e teve um sabor suave no início, com uma leve qualidade de amêndoa. Mais tarde, uma maravilhosa nota de mel e graham cracker surgiu, polvilhado com um toque de terra no final. Uma fumaça agradável, elegante e extremamente equilibrada. – David Savona

conn-corner-3-318.jpg

TUBARÃO ARTURO FUENTE AÑEJO SSS Nº 77 (2007) *94

Um figurado escuro e imponente, com um envoltório de folhas largas escuro e cheio de dentes. Foi tudo couro e pimenta em sua juventude, mas 11 anos de idade têm moderado sua força. Ele pega uma nota de cacau no início e mostra algumas dicas mais claras da qualidade do couro velho. O final tem um toque de doçura misturado com a madeira farta. Ainda é forte, mas não a potência desenfreada que era há 10 anos. – David Savona

 

Fonte: cigaraficionado.com

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: